PL entra com ações no TSE contra PT por ataques realizados contra Bolsonaro

MATEUS BONOMI/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Defesa do presidente da República argumenta que o candidato petista proferiu ‘gravíssimas ofensas à honra e a imagem’ do atual mandatário

Partido Liberal (PL) protocolou sete ações no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A sigla argumenta que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) realiza propaganda antecipada e discurso de ódio após o atual mandatário ser acusado de ser fascista, genocida, negacionista e desumano. A legena quer que sejam pagas multas e que os trechos em que as acusações são feitas sejam excluídos. De acordo com a defesa, forma proferidas “gravíssimas defesas à honra e a imagem do presidente Bolsonaro em um verdadeiro discurso de ódio que reforça a gravidade dos fatos”. De acordo com o advogado Tarcísio Vieira de Carvalho, Lula fez pedidos de votos de uma maneira “dissimulada” e promessas de campanha. No dia 20 de julho, Lula afirmou que voltou a ser candidato à presidência para consertar o país e para melhorar a vida do povo brasileiro.

A defesa cita, também, infrações eleitorais como a promoção e a propaganda antecipada positiva em favor de Lula e, ao mesmo tempo, uma propaganda negativa em detrimento do presidente Bolsonaro. Os representantes do PL sustentam que o quadro é gravíssimo, já que foram proferidas ofensas que atentam contra a esfera jurídica de proteção aos direitos humanos do ofendido, discurso de ódio e o legitimo debate político eleitoral. Discursos de Lula realizados no Nordeste e no Distrito Federal foram protocolados na ação. O PT já entrou com ações contra Bolsonaro e, agora, é a vez do Partido Liberal entrar com ações contra Lula por propaganda antecipada nas eleições de 2022. Lembrando que a propaganda oficial começa no dia 16 de agosto.

Fonte Jovem Pan News
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.