Corpo de Bombeiros de Minas Gerais recebe nova aeronave para combate a incêndio em vegetação

Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

O reforço será fundamental para redução do tempo resposta nos incêndios florestais em todo o estado de Minas Gerais

Nesta terça-feira (28), o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) recebeu o Arcanjo 10, aeronave Air tractor PR-FNO fabricada em 2010, com capacidade para combater incêndios florestais e grande potencial para minimizar os danos causados pelas queimadas no período de estiagem em todo território mineiro.

De acordo com o que foi informado pela corporação, a aeronave agrícola é proveniente de apreensão judicial e estava recolhida em Campo Novo de Parecis – MT. O veículo foi destinado ao CBMMG em 2021, tendo em vista o interesse público e da coletividade. O juiz da comarca de Tupã destinou o recurso ao CBMMG, que agora é o depositário fiel.

Redução de tempo resposta

Minas Gerais possui relevo bastante acidentado com grande diversidade de cobertura vegetal. Essas características dificultam o combate aos focos de incêndio.

Em 2021, o Corpo de Bombeiros atendeu a mais de 24 mil ocorrências relacionadas a incêndio em vegetação em todo o estado. Deste montante, mais de 800 ocorrências foram atendidas em locais de difícil acesso como parques, reservas, áreas de pasto e reflorestamento.

Segurança nas operações

Antes do período de estiagem, o Arcanjo 10 passou por diversas adaptações para garantir a segurança das operações. Foram feitos ajustes nas configurações da célula e do motor da aeronave, a fim de deixa-la em condições favoráveis de operação e melhorar a performance do motor.

Os quatros pilotos, comandantes de avião, lotados no Batalhão de Operações Aéreas (BOA) também foram capacitados durante esse período. Eles realizaram voos em simuladores e 43 horas de treinamentos práticos cada um, com intuito de aprimorar técnicas de alijamento de água, pousos e decolagens com trem de pouso convencional, além de realizarem diversos treinamentos de voos em baixa altura.

O CBMMG já possui dois helicópteros, que além de combater incêndios diretamente, atua no transporte de tropa e na logística do combate aos incêndios florestais. Agora, com a chegada do Arcanjo 10, um avião com autonomia de 3 horas de voo e capacidade de 1893 litros de água, a efetividade do combate a incêndios será multiplicada.

Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação
Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação
Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação
Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação
Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.