Juan Guaidó é expulso de restaurante na Venezuela por apoiadores de Maduro; veja vídeo

Reprodução/Twitter/@leftramemes

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Governos do Brasil e dos Estados se solidarizaram ao líder da oposição venezuelana, que se autoproclamou presidente

O líder da oposição na VenezuelaJuan Guaidó — que se autoproclamou presidente do país contra o regime de Nicolás Maduro  e teve a função reconhecida por países como Brasil e Estados Unidos,- foi agredido em um restaurante neste domingo (12), por apoiadores do governo eleito. Guaidó estava acompanhados de pessoas que apoiam o seu partido quando foram expulsos do estabelecimento por simpatizantes de Maduro. O governo federal brasileiro se solidarizou com o líder oposicionista venezuelano. Na página oficial no Twitter, o Ministério das Relações Exteriores publicou a seguinte mensagem: “O governo brasileiro se solidariza com o Presidente Encarregado da Venezuela, Juan Guaidó, e manifesta sua condenação aos novos atos de violência dirigidos contra ele”. As agressões também repercutiram em outros países do mundo. O governo dos Estados Unidos e a Organização dos Estados Americanos (OEA) manifestaram preocupação com o líder da oposição na Venezuela. O secretário assistente para as Américas do Departamento de Estado dos EUA, Brian Nichols, disse: “Estamos profundamente preocupados com o ataque não provocado ao presidente Juan Guaidó e seus colegas. Os responsáveis ​​pela agressão devem ser levados à justiça”.

Fonte Jovem Pan News
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.