Operação da Polícia Civil contra o tráfico em BH apreende drogas, arma de fogo, munições celulares, dinheiro e um drone

Foto: Polícia Civil/Divulgação

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Traficantes praticavam arrendamento de pontos de vendas de drogas de um grupo criminoso do Taquaril

Na manhã desta quinta-feira (19), a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) realizou a operação Redditus, em parceria com as polícias Militar e Penal, visando o combate ao tráfico de drogas em Belo Horizonte. Foram cumpridos 24 mandados de busca e apreensão nos bairros Taquaril e Serra, e nas cidades de Ribeirão das Neves, Contagem e Francisco de Sá.

“Conseguimos apreender cinco celulares, drogas, uma pistola, carregadores, um drone, pendrives, cartas e documentos que darão subsídios probatórios suficientes para atribuir responsabilidade dos autores do fato”, destaca o titular da 3ª Delegacia de Polícia Civil Sul, delegado Emílio Oliveira.

De acordo com o policial, as investigações iniciaram no dia 5 de abril deste ano, para apurar uma troca de tiros ocorrida no bairro Taquaril, capital. “Com o desenrolar das investigações, chegamos ao motivo que ocasionou esse tiroteio, que foi o arrendamento de pontos de vendas de drogas de um grupo criminoso do Taquaril para outro grupo do Aglomerado da Serra. Um terceiro grupo, do bairro Taquaril, ficou insatisfeito com esse tipo de acordo, o que motivou o conflito”, conta Emílio.

Intensificação do policiamento

O delegado Emílio Oliveira ressalta os impactos positivos dos trabalhos policiais realizados na região e reforça a continuidade das investigações. “Após o acontecimento, houve uma redução da criminalidade na região e uma ocupação intensa da região por parte das polícias Civil e Militar, o que demonstra que o comércio de drogas também caiu na região. É bom ressaltar que a operação não acabou. Estamos aprofundando as diligências investigativas para a responsabilização dos suspeitos”, pontua.

O coordenador da Patrulha Unificada Metropolitana de Apoio (Puma), delegado Henrique Miranda, também destacou a presença das forças de segurança pública na região. “Têm sido realizadas operações contínuas, com a presença massificada das polícias Civil e Militar, para combater esse tipo de atividade. Essa ação passa uma forte mensagem de que esse tipo de disputa não é tolerado no estado de Minas Gerais. Essa mensagem foi passada tanto para os criminosos da região quanto para os moradores, que podem retomar e dar continuidade as suas rotinas, uma vez que as polícias estarão sempre presentes”, exalta.

Redditus

A palavra Redditus, que deu nome à operação, vem do latim e significa arrendamento. A escolha pela expressão se deve à motivação da troca de tiros ocorrida no bairro Taquaril, relacionada ao arrendamento de um local de venda de drogas.

A ação contou com a participação de mais de 150 policiais civis, militares e penais, e ainda teve o apoio da Coordenação Aerotática e da equipe do Canil da Polícia Civil.

Foto: Polícia Civil/Divulgação
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.