Polícia Civil divulga foto de suspeito de cometer pelo menos, 3 estupros em Belo Horizonte

PCMG/Divulgação

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) investiga o envolvimento de um homem em, pelo menos, três estupros ocorridos na capital. O caso veio à tona no último sábado (08), quando uma adolescente, de 17 anos, acionou a polícia e denunciou o estupro, cometido no bairro Novo Tupi, região Norte da capital. O homem, preso em flagrante, foi identificado como Carlos Cesar Ferraz de Lacerda, de 34.

 

A matéria continua após a publicidade

 

Após a prisão, a Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) iniciou as investigações e localizou um segundo inquérito policial, de 2016, em que uma vítima de 16 anos denunciava o crime de estupro. De acordo com os registros, a jovem descrevia as mesmas características físicas do preso, assim como a forma violenta de abordagem e ameaças semelhantes às empregadas pelo suspeito.

PCMG/Divulgação

Além das vítimas adolescentes, em janeiro deste ano, uma terceira jovem, de 19 anos, havia registrado na polícia uma ocorrência de estupro. Na manhã desta quarta-feira (12), a jovem esteve na Depca e reconheceu Carlos como o autor do crime, ocorrido também na região Norte de Belo Horizonte.

 

O Delegado responsável pelo caso, Diego Lopes, acredita que o suspeito tenha feito outras vítimas. “É pouco provável que um homem com esse perfil violento tenha ficado quatro anos sem cometer crimes. Foram dois estupros em 2020 e um em 2016. Acredito que existam outras vítimas que irão reconhecê-lo”, pontuou Diego.

 

De acordo com as vítimas, Carlos se apresentava como policial, mostrava uma arma e ameaçava matar toda a família da vítima caso ela decidisse denunciá-lo. Os crimes aconteciam dentro do carro do suspeito, um Astra vermelho. O veículo e arma de fogo mencionada pelas vítimas foram apreendidos na noite do flagrante.

 

A investigação referente ao crime ocorrido no sábado já está concluída. Carlos foi indiciado por estupro de menor de 18 anos, porte ilegal de arma, sequestro, posse de munição e ainda crimes contra a fauna, uma vez que foram encontrados pássaros sem registros em sua casa.

 

A titular da Depca, Delegada Iara França, orienta que caso alguma mulher reconheça o suspeito como autor de outros crimes, que procure a Polícia Civil. “As mulheres podem procurar a Depca ou a Delegacia de Atendimento à Mulher para fazer a denúncia. A Polícia Civil está apta a recebê-la”, destacou a Delegada.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com