Operação Cangaço combate organização criminosa em Divinópolis, Itaúna e Francisco de Sá (MG)

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e as polícias Civil e Militar realizaram nesta sexta-feira (31), a operação Cangaço, com o objetivo de combater organização criminosa especializada em roubos a agências bancárias, mediante uso de explosivos e armas de grosso calibre.

 

Foram cumpridos seis mandados de prisão e 10 de busca e apreensão em Divinópolis, na região Centro-Oeste de Minas. Cinco pessoas foram presas e uma está foragida. Foram apreendidos objetos relacionados às práticas criminosas (dinheiro, cheques, munições calibre 12, balaclava, luvas, entre outros). Houve, ainda, o cumprimento de dois mandados de prisão em Itaúna e um em Francisco Sá.

 

A matéria continua após a publicidade

DestakNews-Apps no Google Play

Durante as investigações, conduzidas pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) Regional de Pouso Alegre, foram identificados nove indivíduos residentes em Divinópolis diretamente envolvidos, a princípio, nos roubos às agências bancárias ocorridos nos municípios mineiros de São Gonçalo do Sapucaí (15 de janeiro), Elói Mendes (3 de abril), Campo Belo (5 de maio) e Pedralva (6 de maio).

 

A operação contou com a participação de dois promotores de Justiça, 50 policiais militares, 20 policiais civis, 16 policiais penais, 25 viaturas e uma aeronave.

 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com