Pré-candidato a prefeito de Arcos é acusado de agressão e homofobia

Pré-candidato pelo Democracia Cristã (DC), Helder Ribeiro admite ter agredido homem, mas nega ter agido por motivação homofóbica; vítima denunciou caso à policia

(foto: Reprodução/Redes Sociais)

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Um caso de agressão física envolvendo um pré-candidato a prefeito chamou a atenção da população de Arcos, no Centro-Oeste de Minas. Helder Ribeiro foi flagrado por câmeras de segurança portando uma faca e batendo em outro homem com socos e pontapés. A vítima denuncia que se trata de um crime de motivação homofóbica.

O caso aconteceu no último sábado (25), mas veio à tona entre a noite de segunda (27) e a madrugada de terça (28), quando vídeos do flagrante foram postados nas redes sociais. Segundo o boletim de ocorrência, as agressões aconteceram em um posto de gasolina nas proximidades da ‘Praça do Vivi’, na área central da cidade.

 

Helder teria chegado ao local visivelmente alterado e questionando por que a vítima, Gustavo Teixeira, de 36 anos, estava tocando o interfone de uma propriedade dele. Em seguida, iniciou as agressões, com socos e chutes, enquanto proferia xingamentos homofóbicos contra Teixeira e dois amigos que estavam com ele.

 

As agressões teriam durado por cerca de seis minutos, quando a vítima e os amigos conseguiram deixar o local. Em seguida, os policiais militares chegaram e Helder passou a ameaçar os agentes, dizendo que se efetuassem sua prisão “iriam conhecer o seu poder”. Naquele momento, então, ele foi indiciado por desacato.

 

A vítima registrou boletim de ocorrência no dia seguinte, por volta das 11h30, quando narrou aos policiais a sequência de agressões. O caso agora será investigado pela Polícia Civil.

 

Fonte Estado de Minas
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com