Partido dos Trabalhadores lança pré-candidatura de Nilmário Miranda à Prefeitura de BH

TWITTER NILMÁRIO MIRANDA

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Lançado na sexta-feira (24), em evento virtual, como pré-candidato do Partido dos Trabalhadores (PT) à Prefeitura de Belo Horizonte, Nilmário Miranda terá como uma de suas bandeiras de campanha a questão dos direitos humanos, tema que acompanha grande parte de sua carreira política.

Ministro dos Direitos Humanos na primeira gestão de Luís Inácio Lula da Silva e secretário de Direitos Humanos durante a passagem de Fernando Pimentel no governo de Minas Gerais, ele observa que “foi chamado exatamente pela dedicação ao tema, que voltou a ser discutido após ameaças de retrocesso”.

 

A matéria continua após a publicidade

 

Nome que unificou o partido em Belo Horizonte, como ele mesmo destaca, Nilmário reforça ainda o compromisso com as políticas sociais, especialmente com os mais pobres, extrato da população que, na avaliação dele, é a mais prejudicada pela pandemia, com o desemprego crescente e a precarização do trabalho.

“Durante os 16 anos em que o PT ficou na Prefeitura de BH, nos tornamos referência para políticas nacionais (neste campo). Não por acaso, o Patrus Ananias foi chamado (como ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, no governo Lula) para implantar o Bolsa Família. Temos muita experiência nisso”, assinala.

Nilmário também estará envolvido com temas como ética, justiça social, meio ambiente e participação popular, numa eleição que se diferenciará pela ausência do chamado “corpo a corpo”, quando o candidato visita as comunidades. “Vamos fazer uma campanha a distância, respeitando o isolamento social e a quarentena”, avisa.

O nome que comporá a chapa, como vice-prefeito, só será definido após conversas com outros partidos. O desejo de Nilmário Miranda é formar uma frente de esquerda. “O PT está forte em Belo Horizonte. Fomos demonizados em 2016, mas agora isso já passou”, assinala.

Ele não estava ligado a nenhum cargo político, após concorrer às eleições de 2018 para deputado federal, dedicando-se à presidência do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos em Minas Gerais, da qual deve se licenciar. Nilmário foi deputado estadual entre 1987 e 1991 e deputado federal por cinco mandatos. Também foi o candidato do PT para as eleições ao governo do Estado, em 2002 e 2006.

Fonte Hoje em Dia
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com