Fiocruz detecta no Paraná novo vírus respiratório com potencial pandêmico

Infecção respiratória é provocada por mutação do vírus influenza A H1N2 e foi encontrada em uma mulher, de 22 anos, que trabalha em um matadouro.

Segundo a Fiocruz, ainda não é possível saber se esse novo vírus pode ser transmitido de pessoa para pessoa (Foto: Sebastian Smit/freeimages

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou nesta sexta-feira (10), que foi detectado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), na cidade de Ibiporã, no Paraná, uma mutação do vírus influenza, A H1N2 com potencial pandêmico.

Essa gripe é transmitida de porcos para seres humanos e está entre aquelas consideradas com potencial pandêmico pela instituição internacional. Um caso de infecção respiratória foi encontrado em uma mulher de 22 anos que trabalha em um matadouro.

 

A matéria continua após a publicidade

A jovem precisou de atendimento médico após o quadro respiratório se agravar em abril. A Fiocruz foi acionada e confirmou a infecção por A H1N2.

A mulher se recuperou da doença fazendo o tratamento em casa, mas todos os casos do vírus A H1N2 precisam ser reportados à OMS para serem monitorados, justamente, por causa do alto potencial pandêmico.

A preocupação da OMS é que o vírus passe por alguma mutação que permita sua transmissão de humano para humano. Atualmente, apenas só há transmissão do animal para a pessoa.

A OMS registrou, até o momento, 26 casos de influenza A H1N2 em todo o mundo, desde 2005. Desse total, 3 registros aconteceram no Brasil.

Fonte Catraca Livre
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com