MPMG acompanha inquérito sobre agressão a repórter da TV Integração em Barbacena (MG)

Reprodução

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

O procurador-geral de Justiça de Minas Gerais, Antônio Sérgio Tonet, designou os promotores de Justiça Carlos Wilde Ribeiro de Melo, Lenira de Castro Luiz, Vandel Victorino de Rezende e Carlos Eduardo Fernandes Neves Ribeiro para acompanhar inquérito policial instaurado pela Polícia Civil que apura a agressão sofrida por um repórter cinematográfico de uma emissora de TV, nesta quarta-feira (20), em Barbacena.

 

 

A matéria continua após a publicidade

O cinegrafista foi agredido por um empresário da cidade com o tripé da câmera e chutes enquanto fazia imagens externas para uma reportagem. O ataque foi registrado com um celular por uma colega de trabalho jornalista que o aguardava no carro da emissora.  

Na semana passada, após ameaça contra profissionais da imprensa com frases de ódio pichadas em Belo Horizonte, o MPMG também comunicou a designação de promotores de Justiça para acompanhar o caso.

O procurador-geral de Justiça, Antônio Sérgio Tonet, já destacou que ameaças e agressões contra os profissionais de imprensa são ataques ao regime democrático. Tonet reafirma que o MPMG não irá tolerar tais práticas. “Estamos empenhados em garantir a punição dos culpados nesses e em quaisquer outros atentados contra profissionais da  imprensa”, declarou Tonet.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Hoje, eu e o repórter cinematográfico Robson Panzera sofremos agressão durante o nosso trabalho para aTV Integração, afiliada da Rede Globo. @robsonpanzera @tvintegracao O momento atual já demonstra um descompasso político, econômico e social no Brasil que, somados a uma pandemia, não torna fácil o trabalho para nenhum profissional. No entanto, nós, profissionais da impresa, temos sofrido agressões diárias pelo simples exercício de disseminar a informação. Até quando continuaremos sofrendo com esta ignorância que beira a censura?! Até quando nós, profissionais da imprensa, continuaremos sendo historicamente agredidos?! Sim, não são tempos fáceis para ninguém, mas só o que pedimos é respeito para que possamos exercer nossa profissão, que, apesar de não agradar a toda a população, é de extrema importância para que a informação chegue a todos. #NãoVamosNosCalar

Uma publicação compartilhada por Thaís Oliveira Fullin (@thafullin) em


Entenda o caso

Na manhã desta quarta-feira (20), enquanto trabalhava numa matéria para a TV Integração, afiliada da TV Globo, o repórter cinematográfico, Robson Panzera Vaz Oliveira foi agredido por um empresário de Barbacena.

Segundo testemunhas, o empresário Leonardo Rivelli passou pelo local de carro e ao ver a equipe de tv gravando nas proximidades da entrada da EPCAR ele gritou “Globo Lixo”. Em ato contínuo, parou o veículo numa rua em frente e agrediu o cinegrafista com chutes e agressões verbais.

A cena foi filmada pela repórter Thais Oliveira Fullin que estava no carro da emissora e a Polícia Militar compareceu ao local, levando o autor para a delegacia de polícia.

O cinegrafista, que teve a mão fraturada, foi encaminhado para a Santa Casa de Misericórdia de Barbacena.

O empresário já foi liberado após pagamento de fiança e responderá pelo crime de lesão corporal e dano qualificado. 

Leonardo alegou legítima defesa e se disse arrependido pelo episódio.

Foto: Barbacena/Portal de Notícias

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com