Polícia Civil desarticula serviço de segurança clandestino em Contagem (MG)

O Delegado Clayton Ricardo da Silva informou que a polícia trabalha com a hipótese de usurpação de função pública, já que eles se propunham a prevenir crimes violentos

PCMG/Divulgação

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

A Polícia Civil investiga os responsáveis por um serviço de segurança clandestino oferecido em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Segundo a apuração, os trabalhos eram oferecidos por meio de grupos do WhatsApp e eles ainda usavam o nome de um grupamento da Guarda Municipal da cidade.

 

A matéria continua após a publicidade

 
A ação policial foi divulgada nesta quinta-feira (30). Segundo o delegado Clayton Ricardo da Silva, a 2ª Delegacia de Polícia Civil de Contagem começou as investigações que levaram à apreensão de uniformes, capacetes e outros materiais. Dois homens de 20 e 33 anos foram qualificados e intimados a prestar esclarecimentos na delegacia.

“A princípio, a polícia trabalha com hipótese de usurpação de função pública, já que além do serviço de segurança, os indivíduos se propunham a prevenir delitos de natureza violenta, entre outros, que são privativos das forças de segurança”, explicou Silva. Ainda segundo ele, um dos homens que se identificava como “comandante-geral” usava um nome no diminutivo.
“A dita atividade era titularizada pelo nome de um dos grupamentos da Guarda Municipal da cidade para dar maior robustez àquilo que apresentavam como história”, contou. Agora as investigações vão prosseguir para identificar outros envolvidos e vítimas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com