Ação judicial pede liberação de trio elétrico para blocos em BH; um deles desfila nesta quinta-feira

Bloco Garotas Solteiras está entre os que correm risco de desfilar sem apoio de um trio elétrico

0 109

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Desfiles prestes a serem cancelados, trajetos alterados, gasto extra, indefinição e muita polêmica. Quinze blocos de rua de Belo Horizonte correm contra o tempo para conseguir viabilizar os cortejos, depois de trios elétricos que acompanham o percurso dos grupos serem barrados pelas forças de segurança. O dono do carro de som acionou a Justiça e uma liminar pode sair a qualquer momento.

A matéria continua após a publicidade

 
Mas o A Roda nem esperou a decisão dos tribunais. Como plano B, alugou um outro veículo para que o percurso de hoje, às 17h, não seja suspenso. O trajeto, porém, pode ficar comprometido.
Inicialmente, a concentração está marcada para a rua Itajubá com avenida do Contorno, no Floresta. Com o trio elétrico maior, será preciso procurar outro local. “O mesmo caminhão, o que foi proibido de circular, vinha sendo usado desde 2016. Nunca fomos alertados sobre essa exigência da polícia e dos Bombeiros”, frisou o regente Pedro Thiago Silva. A expectativa dos organizadores é de que 10 mil pessoas compareçam ao desfile.
Esperança
Com a previsão de 200 mil foliões, o Garotas Solteiras, que faz a festa na segunda-feira de Carnaval, vive a esperança de a Justiça conceder a liminar. “Não temos condições de conseguir um novo trio elétrico”, lamenta Luisa Mourão, coordenadora do bloco.
Segundo ela, o grupo mantém os horários e o cronograma do cortejo: às 14h, com concentração na avenida Brasil com rua Timbiras, na região Centro-Sul. “Organizamos nossa logística para usar o mesmo modelo (de carro de som) que usamos desde 2017”.
A expectativa é a mesma de Bruno Leal Medeiros, organizador do Alcova Libertina. Neste ano, pelo menos 40 mil pessoas devem seguir o bloco – público igual ao de 2019.
“Se não sairmos, será uma decepção não só para nós, como para todos os foliões. Começamos a pensar em um plano B, mas isso não é fácil”, frisou Bruno.
Imbróglio
Em BH, 30 grupos recorrem a trios elétricos para os desfiles na festa momesca. Segundo as forças de segurança de Minas, metade deles apresentou algum tipo de irregularidade. As falhas, no entanto, não foram detalhadas.
Ontem, o Estado garantiu ter montado uma força-tarefa para regularizar a situação. Porém, não se pode dizer que todos os veículos serão liberados antes de sábado.
Diretor do Detran, o delegado Kleyverson Rezende afirma que o órgão está preparado para legalizar, de imediato, todos os trios elétricos. “Mas temos etapas a seguir, e não depende só do nosso departamento”.
Antes da vistoria, os proprietários devem obter o Certificado de Segurança Veicular, emitido por empresas credenciadas ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e Inmetro. “Estamos empenhados e aguardando a demanda. E, na medida em que ela for entrando, vamos solucionando”, disse o delegado.
Fonte Hoje em Dia

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com