Atlético para na marcação do Coimbra e deixa de ter 100% de aproveitamento no Mineiro

Foto: Henrique Chendes / Coimbra Sports

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Com apenas uma finalização para o gol, o Atlético passou longe da atuação da rodada passada, quando goleou o Tupynambás. Em uma atuação fraca na noite desta quarta-feira, o time alvinegro parou na marcação do Coimbra e não saiu do 0 a 0, no Independência, no primeiro confronto da história entre as equipes e que foi válido pela terceira rodada do Campeonato Mineiro. Ao fim do jogo, os torcedores atleticanos vaiaram a equipe.

A matéria continua após a publicidade

Sem repertório ofensivo para furar o bloqueio defensivo do Coimbra montado pelo técnico Diogo Giacomini, o Atlético finalizou para o gol apenas cinco vezes, sendo quatro para fora e uma no gol, em um chute de Zé Welison, aos 37 minutos do segundo tempo. Como comparação, no último domingo (26), na goleada por 5 a 0 sobre o Tupynambás, o time alvinegro chutou 17 vezes, sendo dez no alvo.
O empate sem gols tirou os 100% de aproveitamento do Atlético no Estadual. A equipe alvinegra vinha de duas vitórias seguidas (1 a 0 contra o Uberlândia, e 5 a 0 sobre o Tupynambás), mas manteve a liderança, com sete pontos, mesma pontuação da URT, que leva a pior no saldo de gols.
Já o Coimbra emendou o terceiro empate consecutivo no Campeonato Mineiro, sendo o segundo 0 a 0, e ocupa a oitava posição, com três pontos. Antes, a equipe de Contagem havia ficado na igualdade com URT (1 a 1) e Boa Esporte (0 a 0).
Na próxima rodada, o Atlético joga novamente no Independência, mas desta vez como mandante diante do Tombense, domingo, às 16h. No mesmo horário, o Coimbra visita o Patrocinense, no estádio Pedro Alves do Nascimento, em Patrocínio.
O jogo
O Atlético entrou em campo nesta quarta-feira com o retorno do capitão Réver, na vaga de Igor Rabello, e a permanência de Mailton na lateral-direita. Ele havia sido um dos melhores jogadores da equipe na rodada passada Desta forma, Dudamel promoveu apenas uma mudança em comparação à goleada de 5 a 0 sobre o Tupynambás.
Tentando dar entrosamento ao time, o técnico Rafael Dudamel não deve ter gostado muito do que viu na etapa inicial. O Atlético praticamente só levou perigo em dois momentos, em sequência. Aos 24 minutos, com Réver, mas a jogada foi anulada por impedimento. E, no minuto seguinte, em levantamento de Jair na área. Alex Silva quase anotou gol contra, exigindo boa defesa do goleiro Glaycon.
Já o Coimbra, que obteve o acesso para disputar a primeira divisão, foi mais consistente. Teve chances com Bruno Rocha, logo aos 5 minutos, João Vitor, aos 15, e Thalis, aos 34. Insatisfeitos, alguns torcedores chegaram a vaiar a atuação do Atlético ao fim do primeiro tempo.
Na volta do intervalo, o time favorito demonstrou maior atenção em campo e já levou perigo logo no primeiro minuto, com Réver, em cabeçada por cima do travessão. Mas a torcida seguida insatisfeita, pedindo em coro a entrada do meia Marquinhos. Dudamel cedeu aos 10 minutos, quando o jogador substituiu Edinho
A aguardada mudança, contudo, não afetou o panorama da partida, cada vez mais morna, principalmente do ponto de vista atleticano Mesmo com maior poder de fogo, o time favorito tinha dificuldade para ameaçar o gol de Glaycon.
Na segunda etapa, o Atlético só ameaçou de fato o gol do Coimbra aos 37 minutos. Marquinhos levantou na área e Zé Welison bateu de primeira. O goleiro rival fez bela defesa. Um minuto depois, Glaycon errou feio na pequena área e Di Santo só não marcou porque falhou na pontaria.
Coimbra 0 x 0 Atlético
Coimbra: Glaycon; Alex Silva, Breno, Carciano e Lucas Hipólito; Lucas Pinheiro, Thomás, Gustavo Crecci, Thalis (Allan Dias) e Bruno Rocha (Daniel Penha); João Vitor (Kauê). Técnico: Diogo Giacomini
Atlético: Michael; Maílton, Réver, Gabriel e Fábio Santos; Zé Welison, Jair (Adriano) e Allan (Bruninho); Edinho (Marquinhos), Hyoran e Di Santo. Técnico: Rafael Dudamel
Motivo: 3ª rodada do Campeonato Mineiro
Data: 29 de janeiro de 2020, quarta-feira, às 21h30
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Cartão Amarelo: José Welison, Jair (Atlético)
Árbitro: Marco Aurélio Augusto Fazekas
Auxiliares: Fernanda Nandrea Gomes e Magno Arantes Lira
Público: 8.360 presentes
Renda: R$ 94.305,00
Fonte Rádio Itatiaia
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com