Cruzeiro perde para o CSA no Mineirão por 1 X 0

0 125

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Mais um resultado inacreditável e assustador do Cruzeiro dentro de casa, que foi retratado na fisionomia do técnico Abel Braga. Desta vez, novamente sem inspiração, a Raposa se tornou presa para o CSA, de Alagoas, e viu a permanência na elite do futebol brasileiro ficar mais ameaçada do que nunca. O gol de Alan Costa, no fim do primeiro tempo, decretou, de vez, a situação de emergência na equipe celeste.

 

A matéria continua após a publicidade

Pressionado pela vitória do Fluminense sobre o Palmeiras, por 1 a 0, o time de Braga entrou em campo com o apoio da torcida e com a missão de superar o, até então, quase rebaixado time alagoano. Contudo, com o passar dos minutos de bola rolando, mesmo com a maior posse de bola, viu o placar se tornar favorável aos visitantes.
Para piorar mais ainda a situação da Raposa, o meia Thiago Neves, que já sofria com as vaias de parte da torcida, desperdiçou uma penalidade máxima aos 19 minutos da segunda etapa. O chute, que buscava o canto direito, acabou indo para fora.
Dono do pior desempenho fora de casa entre as 20 equipes do Brasileirão, o CSA conquistou apenas o segundo triunfo longe de seus domínios. Antes de a bola rolar, em 17 partidas, o aproveitamento foi de apenas 11%.
Revolta nas cadeiras
Para piorar a situação do time, em campo, fora dele a torcida perdeu a paciência. Faltando menos de 15 minutos para o fim do duelo, sinalizadores foram atirados no gramado, fogos de artifícios acendidos nas cadeiras e um clima de guerra foi ensaiado, o que fez o árbitro da partida paralisá-la por dois minutos.
Com a fumaça mais baixa e  melhores condições de visibilidade, o jogo seguiu, mas nada mudou. Com o resultado, o Cruzeiro seguiu com 36 pontos e, na zona de rebaixamento, ficou a um do Ceará, primeiro fora da degola.
Na próxima segunda-feira, a Raposa vai ao Rio de Janeiro enfrentar o Vasco. 
Ficha Técnica:
CRUZEIRO 0 X 1 CSA
Motivo: 35ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Mineirão
Arbitragem: Vinícius Gonçalves Dias Araújo, auxiliado por Miguel Cataneo Ribeiro da Costa e Bruno Salgado Rizo, todos paulistas
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)
Cartões amarelos: Jordi, Euller, Jonatan Gómez, João Vitor (CSA)
Gols: Alan Costa (CSA) aos 42 minutos do primeiro tempo
CRUZEIRO
Fábio; Orejuela, Cacá, Léo e Egídio; Henrique e Éderson (Robinho); Thiago Neves, Ezequiel (Sassá) e Pedro Rocha; Fred (Joel)
Técnico: Abel Braga
CSA
Jordi; Dawhan, Alan Costa, Luciano Castán e Rafinha; João Vitor e Nilton; Jonatan Gómez, Euller (Warley) e Apodi (Bruno Alves); Ricardo Bueno
Técnico: Argel Fucks
Fonte Hoje em Dia

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com