Adolescente morre após celular explodir em seu rosto durante a noite

Reprodução/Redes Sociais

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Uma menina de 14 anos morreu enquanto dormia em Bastobe, no Cazaquistão. De acordo com a polícia local, o celular de Alua Asetkyzy Abzalbek explodiu no travesseiro após ela ter deixado o aparelho conectado ao carregador e ficou usando o fone de ouvido. Durante a manhã, ela foi encontrada sem vida e com ferimentos no rosto.

 
A matéria continua após a publicidade

Os pais da jovem chamaram por ajuda, mas os paramédicos não conseguiram salvar a menina. Especialistas afirmam que o celular de Alua explodiu após superaquecer. A marca e o modelo do aparelho não foram divulgados, assim como não foi revelado se o carregador era original.
Nas redes sociais, amigos e familiares da Alua lamentaram o incidente e a morte da menina.
O smartphone de Alua após a explosão
Explosões em smartphones infelizmente são comuns. Geralmente são causadas por baterias inchadas que continuaram em uso, ou por carregadores piratas que sobrecarregam a bateria fazendo com que entre em curto-circuito.
Além do dano material ao smartphone, elas podem causar sérios ferimentos ao usuário caso o aparelho esteja próximo ao corpo no momento. Se não pela violência da explosão, pela alta temperatura das chamas quando os componentes internos, feitos com lítio, um metal extremamente volátil, entram em combustão.
Para prevenir acidentes, vale seguir estas dicas: não use baterias e carregadores piratas. Pare imediatamente de usar e carregar o celular se a bateria estiver estufada. Não coloque um celular carregando debaixo de qualquer objeto que possa evitar a dissipação de calor ou seja inflamável (como travesseiros). E nunca, jamais, use um celular conectado ao carregador perto da água.
Fonte: LADBible
Fonte IstoÉ
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com