Polícia Civil conclui investigação sobre morte de advogado em Santa Luzia e faz reconstituição do crime

Reprodução/PCMG

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) concluiu as investigações sobre a morte do advogado Luiz Flávio Rabelo, de 72 anos. Em razão desse crime, foi cumprido mandado de prisão contra Luciano Israel Felix (conhecido como Murico), de 19 anos. Já Geovani Araujo Fernandes (o Barrão), de 23 anos, também indiciado pelo crime, está foragido.

 
A matéria continua após a publicidade

O idoso foi assassinado com 52 golpes de faca, no dia 15 de maio deste ano, no Bairro Sítios de Recreio Bonanza, em Santa Luzia, Região Metropolitana de Belo Horizonte. O corpo de Luiz Flávio foi localizado na cozinha do sítio em que morava, pela empregada da vítima. Os suspeitos foram indiciados por latrocínio, roubo seguido de morte.
Geovani Araujo Fernandes (o Barrão), de 23, também indiciado pelo crime, está foragido (Divulgação/PCMG)
A Polícia Civil divulgou a foto de Geovani  com intuito de estimular a denúncia sobre o paradeiro do foragido.
Geovani Araujo Fernandes (o Barrão), de 23, também indiciado pelo crime, está foragido (Divulgação/PCMG)
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com