Criminosos tentam resgatar quadrilha e mais dois são mortos no Norte de Minas

Seis criminosos foram mortos em operação policial em Padre Carvalho na quarta. Parte do grupo escapou. Especializada em ataques a bancos, quadrilha dispunha de forte armamento e preparo para resgatar presos em penitenciárias

Divulgação/Polícia Militar

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Mais dois criminosos foram mortos no Norte de Minas Gerais, em uma troca de tiros com a Polícia Militar (PM). Desde quarta-feira, policiais de Minas e da Bahia cercam uma área de mata para onde fugiram os bandidos que planejavam atacar carros-fortes e caixas eletrônicos. No primeiro confronto, seis morreram baleados e quatro fugiram. O novo tiroteio, registrado na madrugada desta sexta-feira (27), envolveu homens que tentavam resgatar os que haviam escapado. A ação ocorreu perto da comunidade de Vale das Cancelas, no município de Grão Mogol.

A matéria continua após a publicidade

Segundo a assessoria de imprensa da 11ª Região da Polícia Militar, os criminosos chegaram em um Fiat Strada para fazer o resgate dos criminosos e foram surpreendidos pelo cerco e bloqueio da polícia. Na caminhonete estavam pelo menos quatro pessoas. Eles teriam tentado escapar e houve troca de tiros, quando dois foram alvejados. 
Os mortos são o motorista e um dos bandidos escondidos no mato, que participou do primeiro confronto. Ele usava um AK-47 que foi apreendido hoje. De fabricação russa, o fuzil é uma das armas mais letais do mundo, com capacidade para 600 tiros por minuto e alcance de 300 metros. Um revólver também foi localizado.
O veículo foi abandonado pelos demais bandidos. De acordo com a PM da região, as buscas continuam com um forte aparado e apoio de uma aeronave. 
Bando tem ligação com facção de Salvador
A quadrilha especializada em ataques a caixas eletrônicos e a carros-fortes que foi desarticulada numa operação conjunta entre as polícias militares de Minas Gerais e da Bahia e a Polícia Federal, é vinculada a uma das mais violentas facções criminosas de Salvador, apurou o Estado de Minas. Na tarde de quarta-feira, seis componentes do bando foram mortos em confronto com as forças policiais na zona rural de Padre Carvalho. Dos mortos, dois são de Minas Gerais. Um deles é José Mendes de Sá, de 36 anos, ex-candidato a vereador em Padre Carvalho
O porta-voz da Polícia Militar de Minas Gerais, major Flávio Santiago, apresentou o forte armamento, farta munição e outros materiais que foram aprendidos em poder dos criminosos. Além de três fuzis 556, três fuzis 762, uma espingarda calibre 12 e três pistolas 9mm, houve apreensão de cerca de 300 quilos de explosivos. Um detalhe que chama atenção – e que mostra a satisfação da quadrilha –  é que vários explosivos estavam adaptados com ímã, para ser usados, de maneira mais rápida, em detonação em carros-fortes.

Os criminosos foram monitorados pelo serviço de inteligência. Segundo o major Flávio Santiago, os tentáculos do bando no Norte de Minas foram descobertos no início desta semana, quando foi desencadeada a operação conjunta. Na tarde de terça-feira, após a identificação de suspeitos, ocupantes de um carro Renault, atrás de um carro-forte na BR 251, as forças policiais descobriram o “QG” do grupo em uma casa em um sítio, distante quatro quilômetros da rodovia, no município de Padre Carvalho. Ao se aproximarem da casa, os policiais foram recebidos a tiros com armas de grosso calibre. Eles responderam e seis bandidos foram mortos. O restante do bando fugiu pelo mato. Nenhum policial ficou ferido. “Não permitiremos que no estado de Minas Gerais qualquer tipo de criminalidade se estabeleça”, afirmou o major Flávio Santiago.
Ele também informou que a quadrilha desarticulada tinha capacidade para o resgate de presos em penitenciárias, com ramificações na Bahia, Minas e Goiás.  
Fonte Estado de Minas
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com