Vítima de tentativa de homicídio Soldado Kethlen recebe alta de hospital com homenagem da Polícia Militar no Pará

Fotos: Tainá Almeida - VC PM

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

A soldado Kethlen Lima Silva, 23 anos, que pertence ao efetivo do Batalhão de Polícia Tática (Bpot) recebeu alta do Hospital Santa Casa de Misericórdia do Pará, no mês passado no bairro Umarizal, em Belém. A Polícia Militar do Pará, por meio do Bpot, realizou uma grande homenagem em frente ao hospital, no momento da liberação da militar.

 
A matéria continua após a publicidade

Para receber a soldado, cerca de 100 policiais militares da unidade especializada, familiares e amigos se reuniram, em frente ao hospital, e prestaram a homenagem para recepcionar a militar no momento em que ela deixou a Santa Casa. Quinze viaturas do Bpot foram posicionadas na rua Bernal do Couto e o comandante do Batalhão, tenente-coronel Kleverton Firmino, entregou um buquê de flores para a soldado sob as palmas de pedestres, funcionários do hospital e moradores do local.
Acompanhada da mãe, do irmão e do namorado, a policial militar não escondeu a emoção e chorou com os cânticos que foram entoados pelos companheiros de farda. Mesmo ainda debilitada, a militar vibrou com as homenagens. Foi realizada, ainda, uma oração em agradecimento pela recuperação da policial.

Assista ao vídeo

‘’A nossa guerreira está de volta e nós estamos muito felizes com esse momento. É certo que nós estamos sujeitos a situações adversas, mas a recuperação dela mostra que o poder da união e da oração são muito fortes. É muito importante esse momento, onde o efetivo do Bpot, alguns inclusive de folga, se reuniram aqui para homenagear nossa companheira’’, disse o comandante do Bpot.
A policial militar, emocionada, agradeceu a todos e falou da sensação de receber a homenagem depois do momento difícil que passou. ‘’Eu estou muito feliz com essa recepção e homenagem dos colegas. Todos os que estão aqui representam muito pra mim. A PM é a minha casa e eles são meus irmãos. Tenho certeza que Deus tem um plano na minha vida e essa recuperação é prova disso’’ destacou a militar.
A mãe da soldado Kethlen, Maria de Nazaré Lima Silva, que acompanhou de perto a recuperação da filha, também se emocionou com a homenagem. ‘“Foi um milagre divino tudo o que nós passamos. Deus existe e eu não tenho palavras para agradecer a todos vocês da Polícia Militar e aos amigos da minha filha que, de alguma forma, torceram e oraram para a recuperação dela. Nada foi em vão e eu estou muito feliz e emocionada nesse momento’’, disse a mãe.
No final da homenagem, a Soldado Kethlen, de forma voluntária visitou o Batalhão de Polícia Tática (Bpot) para rever outros colegas de trabalho e matar a saudade do ambiente de trabalho. Os militares do Batalhão, em comboio, acompanharam a soldado até a sede da unidade militar, localizada no Complexo Operacional da PM, na avenida Brigadeiro Protásio, em Belém.
Entenda o caso:
A soldado Kethlen Lima Silva, de 23 anos, estava grávida de 5 meses quando foi vítima do ataque e perdeu o bebê. Após 16 dias de internação, ela recebeu alta e foi recebida com homenagens.
A PM estava com a sua mãe na travessa WE-59 quando foi abordada por um suspeito que atirou contra a agente e ainda roubou a arma da soldado. O tiro pegou no peito. A vítima foi socorrida e levada para o Hospital Metropolitano, em Ananindeua. A PM, que estava grávida quando foi alvo do crime, acabou perdendo o bebê.
Dois dias depois do crime, a polícia recebeu informações de que os suspeitos pelo ataque estavam numa casa no bairro das Águas Lindas, em Ananindeua. Houve troca de tiros no local e uma mulher que estaria com a arma da policial morreu.
Dois homens fugiram. De acordo com a Polícia Civil, um dos suspeitos de participação no crime morreu em um confronto com a Rotam, e o outro ainda está foragido.
Fotos: Tainá Almeida – VC PM
Fotos: Tainá Almeida – VC PM
Fotos: Tainá Almeida – VC PM
Fotos: Tainá Almeida – VC PM
Por ASCOM PM
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com