Pastor é preso por abuso sexual contra adolescente

O pastor teria tapado a boca da jovem e dito a ela que não era para contar o que estava acontecendo a ninguém.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Um pastor evangélico, de 41 anos, foi preso, suspeito de abusar sexualmente de uma estudante de 14 anos que mora de aluguel em uma casa dele, em um bairro de Vila Velha (ES), na noite de quinta-feira(29). O prédio onde moram o pastor e a vítima fica nos fundos da igreja onde o pastor trabalha. O bairro, o nome da menina e do acusado não serão divulgados para preservar a vítima.

 
A matéria continua após a publicidade

Familiares da estudante contaram à reportagem que a jovem estava em casa, por volta das 18h30, e a porta da residência estava fechada, mas sem tranca. O pastor, que mora no andar de baixo, abriu a porta e encontrou a adolescente dormindo.
O agressor, segundo a família da vítima, agarrou a adolescente, beijou-a à força e cometeu outros abusos, que teriam deixado, inclusive, marcas roxas no corpo da menina.
O pastor teria tapado a boca da jovem e dito a ela que não era para contar o que estava acontecendo a ninguém. A estudante conseguiu evitar que a violência continuasse dando um empurrão no peito do pastor, que foi embora.
A mãe da adolescente, uma auxiliar de serviços gerais, 39 anos, estava trabalhando na hora do crime. Na parte da manhã, a menina estuda e, à tarde, fica em casa sozinha. Após sair do trabalho, a mulher foi para uma reunião na igreja que participa (que não é a mesma do pastor).
Quando chegou em casa, encontrou um bilhete da menina, avisando que estava na casa de uma amiga. A vítima desabafou com a amiga e com o namorado dessa amiga. O rapaz foi até a casa do pastor e chamou a polícia.
A auxiliar de serviços gerais contou que a amiga da vítima, uma adolescente de 15 anos, disse que também já foi importunada pelo pastor. Ele teria convidado a adolescente para ir ao escritório da igreja, com o pretexto de convidá-la a voltar a frequentar os cultos. Quando a jovem chegou lá, o pastor teria feito carícias com conotação sexual, o que fez a adolescente ir embora do local.
Quando a polícia foi chamada, o pastor teria dito que a jovem de 14 anos estava mentindo sobre os abusos. Ele foi levado para o Plantão Especializado da Mulher, que fica no bairro Ilha de Santa Maria, em Vitória, onde prestou depoimento. Ele foi autuado pelo crime de importunação sexual e encaminhado ao sistema prisional.
Fonte Tribuna Online
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com