Mulher toma pistola de policial militar dentro de delegacia no RJ e acaba baleada

Mulher roubou pistola de policial militar dentro da 21ªDP (Bonsucesso) e acabou baleada 13-01-2010 Foto: Celso Meira

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Uma mulher identificada como Elaine Garcia Coelho, presa acusada de furtar itens de uma loja tomou a arma de um policial militar dentro da 21ª DP (Bonsucesso) e atirou contra si mesma no ombro esquerdo. O policial estava no balcão da delegacia quando a mulher o surpreendeu, pegou pistola que estava presa em seu coldre peitoral e ameaçou atirar nas pessoas que estavam no local.

 
A matéria continua após a publicidade

Segundo nota da Polícia Militar, após pegar a arma, Elaine atirou contra seu próprio ombro.Ela foi encaminhada ao Hospital Federal de Bonsucesso, onde foi atendida e permanece estável.
A Polícia Civil também confirmou que a mulher atirou em si mesma e que foi autuada em flagrante por tentativa de furto e resistência.
Leia a nota da Polícia Militar na íntegra:
A Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado de Polícia Militar informa que, na tarde desta sexta-feira (23/8), equipes do 3º BPM (Méier) foram acionadas para checar uma ocorrência de furto a uma loja de um shopping no Cachambi. Chegando ao local, os policiais encontraram uma mulher detida por funcionários. A suspeita foi conduzida à 21ª DP (Bonsucesso). Na delegacia, a mulher puxou a arma de um dos policiais e desferiu um disparo contra si. A mulher foi autuada em flagrante por tentativa de furto e resistência e encaminhada ao Hospital Federal de Bonsucesso, onde foi atendida e permanece estável.
Leia a nota da Polícia Civil na íntegra:
De acordo com a 21ª DP (Bonsucesso) uma mulher foi encaminhada para a delegacia por policiais militares, apontada como autora de uma tentativa de furto a uma loja no Norte Shopping. Ela resistiu à prisão, pegou a pistola do PM, e efetuou um disparo contra si abaixo do ombro esquerdo. A mulher foi autuada em flagrante por tentativa de furto e resistência e encaminhada à unidade hospitalar, onde se encontra sob custódia.
Em dezembro homem tomou arma dentro de delegacia e tiroteio deixou um morto
Um tiroteio ocorrido em dezembro, em frente à sede da Polícia Civil do Rio, na Rua Gomes Freire, no Centro, deixou um morto e três baleados — um deles um policial civil. Um ex-soldado da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, que teria sido reformado por problemas psiquátricos, foi conduzido para a 5ª DP após ter danificado uma porta de blindex no Aeroporto Santos Dumont, também no Centro. Após a ocorrência ser registrada, uma algema foi aberta para ele assinar o documento.. O ex-militar então desarmou um agente do Aterro Presente e fez sete disparos.
Um homem que estava na delegacia para fazer um registro morreu baleado no local. Outro tiro feriu de raspão a barriga do policial civil identificado como Nadmar Junger, da 5ª DP. Um pedestre que passava pela Rua Gomes Freire também foi atingido. O ex-soldado fugiu do local e foi baleado na esquina da delegacia. Ainda não se sabe quem atirou nele. Os três foram levados para o Hospital Souza Aguiar, também no Centro do Rio. A cena do crime foi isolada para a perícia da Delegacia de Homicídos (DH) da Capital, que realizada no início da tarde.
— Ele estava preso. Soube que ele conseguiu pegar a arma do policial. Aí baleou um policial e matou uma outra pessoa. Ele fugiu e tentou roubar a moto. Foi quando apareceu um policial civil e deu um tiro nele. A pessoa de quem ele roubou a moto levou um tiro também — afirma um homem que trabalha em frente à 5ª DP (Gomes Freire).
Uma testemunha dos disparos confirmou que viu um homem correndo e, logo depois, ocorreram os tiros.
— Eu estava passando e vi o rapaz correndo. Na minha frente, ele abordou um motociclista. Policiais vieram atrás e começaram a atirar. E o rapaz caiu no chão e ficou lá, ferido — contou a testemunha, que não quis se identificar
Fonte Extra
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com