Polícia Civil investiga a prática de apropriação indébita em Muriaé

Divulgação/PCMG

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

A Polícia Civil de Minas Gerais investiga, em Muriaé, a prática de apropriação indébita e de possíveis fraudes no comércio. Na quarta-feira (14), durante a operação denominada “Operação Fraudator”, policiais civis deram cumprimento a três mandados de busca e apreensão em residências e em um estabelecimento comercial que resultaram na apreensão de bolsas, dinheiro, equipamentos eletrônicos, entre outros objetos. Na última semana, os policiais civis localizaram um container refrigerado, em um clube recreativo, na zona rural da cidade. Investigações apontam que suspeitos da prática de apropriação indébita do container também estariam envolvidos em fraudes no comércio da cidade.

 
A matéria continua após a publicidade

A ação ocorreu após dois meses de investigações realizadas por policiais civis de Muriaé. O Delegado Titular Fábio Correia do Nascimento explicou que tais diligências ensejaram na primeira fase da denominada Operação Fraudator, que teve como nascedouro a notícia da prática, em tese, da apropriação indébita de um container refrigerado, de vinte pés, de valor comercial aproximado de R$ 25 mil, oriundo de uma locação realizada na cidade de Itaperuna (RJ), transportado para Muriaé e não mais devolvido ao proprietário, explicou o Delegado, informando ainda que, nos cumprimentos dos mandados, foram recolhidos equipamentos eletrônicos, documentos e dinheiro para averiguações.
Ainda segundo Fábio Correia, a Polícia Civil investiga a participação de três pessoas no caso. As diligências seguem em andamento.
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com