Porsche mais antigo da história pode ser vendido por R$ 79 milhões em leilão

Type 64, produzido em 1939, teve apenas três modelos produzidos: deles, só um resistiu à Segunda Guerra Mundial

Divulgação

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Os fãs mais ardorosos da Porsche receberam uma notícia espetacular no final do mês passado: um dos modelos mais importantes da história da marca alemã terá um exemplar disponível em um leilão em agosto: o Porsche Type 64, de 1939. O veículo, que não é um protótipo, foi produzido antes do fim da Segunda Guerra Mundial e da formação oficial da empresa, há 70 anos — marcada pela produção do 356.
 

A matéria continua após a publicidade

O carro tem uma história própria fascinante: de acordo com a leiloeira britânica Sotheby’s, Ferdinand Porsche e a Volkswagen planejaram construir e correr com três Types 64 em uma corrida de 1,5 mil km entre Berlim, na Alemanha, e Roma, na Itália, em setembro de 1939. Para isso, basearam o chassi no KdF-Wagen, a versão inicial do que seria o Fusca do pós-guerra. O Type 64 usou a mesma caixa de direção, mas o motor recebeu 32 cavalos a mais e uma estrutura de alumínio que dava mais dinamismo ao modelo.
 
Somente um exemplar foi construído antes da corrida, que foi cancelada por causa da guerra, e outros dois foram feitos exclusivamente para o filho de Ferdinand, Ferry Porsche, tempos depois. Um deles foi usado como carro pessoal da família e o outro desapareceu — o dos Porsches é que sobreviveu à guerra.
 
Depois do conflito, Ferry Porsche levou o modelo para a Áustria quando começou a estruturar a companhia esportiva e o mandou restaurar na oficina de Pinin Farina, o fundador da famosa casa de design automotivo de mesmo nome. O Type 64 foi vendido para um piloto de corridas austríaco que o guardou em sua garagem até morrer, em 1995. O modelo, então, foi para o seu terceiro dono dois anos depois, e agora está sendo oferecido no leilão.
 
“Sem o Type 64, não haveria Porsche 356, nem 550 e tampouco o 911”, disse Marcus Göric, especialista em carros da Sotheby’s — o leilão do carro vai acontecer em Monterey, na Califórnia, nos Estados Unidos, no começo de agosto. A expectativa é negociar o modelo histórico por US$ 20 milhões (R$ 79 milhões, na cotação de junho).
 
Caso o valor se confirme, o Type 64 de 1939 se tornaria o quinto carro mais caro vendido em um leilão da história, superando a compra de uma Ferrari 250 GT California Spider que fora dirigida pelo ator francês Alain Delon nos anos 1960 e estava escondida em um celeiro no interior da França — ela foi negociada por R$ 57,1 milhões.
 
O carro mais valioso do mundo vendido em um leilão foi uma Ferrari GTO desenhada em 1962 para corridas. Embora as regras das competições estipulassem que as fábricas deveriam montar 100 exemplares para os desafios, a escuderia italiana fez apenas 29. A raridade combinou com a beleza do carro e seu sucesso nas pistas, fazendo com que se tornasse a Ferrari mais cara do planeta. Foi vendida em um leilão público em 2014 em Londres por incríveis £25 milhões (R$ 117 milhões).
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com