O momento de se prevenir contra o câncer de mama é agora!

Divulgação/PCMG

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Hospital da Polícia Civil de Minas Gerais conta com profissional altamente capacitada, que atende às quintas e sextas. Especialista aponta que consultas de pacientes que ainda não apresentam sintomas aumentam chances de cura pelo diagnóstico precoce.

 

A matéria continua após a publicidade

Muitas acreditam que a hora para se fazer um exame preventivo contra o câncer de mama é quando chega a Campanha Outubro Rosa, ou quando se sente algum incômodo nas mamas. Na verdade, de acordo com a Sociedade Brasileira de Mastologia, todas as mulheres a partir dos 40 anos devem procurar um mastologista ou um ginecologista para serem avaliadas e iniciarem uma vez por ano o controle mamográfico, independente de sentirem algum sintoma.
Para as servidoras e dependentes de servidores da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), a notícia é boa. O Hospital da Polícia Civil (HPC), localizado na Rua Bernardo Guimarães, 1280 Funcionários/BH, conta com uma especialista altamente capacitada em mastologia, que atende, sob agendamento, todas as quintas e sextas-feiras.
Juliana Elias Joukhadar é formada em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e atua como mastologista há 30 anos. A médica, titular da Sociedade Brasileira de Mastologia, conta que a procura pelo serviço especializado no HPC vem aumentando progressivamente. As mulheres devem estar conscientes de que, independente de notificarem alguma alteração nas mamas devem fazer anualmente o acompanhamento preventivo.
A médica lembra que o autoexame é importante, uma vez que é o primeiro passo para a mulher tomar consciência na percepção de alterações nas mamas. Contudo, muitas não se sentem muito à vontade com o autoexame. Indicamos que, mesmo estas, devam procurar o HPC se tiverem alcançado a idade mínima, observa a médica, lembrando que aquelas com idade inferior a 40 anos também podem realizar a consulta, principalmente se já têm histórico na família de câncer na mama ou nos ovários.
De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer de mama acometeu no Brasil cerca de 60 mil mulheres no ano de 2018. Destes casos, 16 mil são fatais. O que destacamos sempre é que o diagnóstico precoce, a prevenção através da melhora da qualidade de vida e a diminuição dos fatores de risco são as formas de reverter esse quadro, ressalta Juliana.
E não só mulheres podem procurar um mastologista. Cerca de 1% dos casos de câncer de mama são registrados em homens, trazendo também o risco de fatalidade. Homens também podem procurar o HPC para uma consulta quando perceberem nódulos ou outras alterações nas mamas, explica a médica.
Fatores de risco
Por incrível que pareça, dentre os fatores de risco ao câncer de mama, não só a reposição hormonal é vista pelos especialistas como o fator de ameaça às mulheres atualmente. Fatores importantes também são: o sedentarismo, a obesidade, bem como a história familiar são preponderantes.
A mastologista cita, ainda, a idade, o tabagismo e o consumo de álcool como outros fatores importantes. Salientando que 30% dos casos de câncer de mama podem ser prevenidos com um bom regime de exercícios.
Mudanças socioambientais
De acordo com a especialista do HPC, algumas alterações contemporâneas no ciclo de vida da mulher e dos hábitos dela também dão mostras de uma mudança na forma como o câncer de mama tem se manifestado atualmente. Hoje em dia as mulheres têm um número menor de gestações, a primeira gravidez após os 35 anos, e amamentam por um tempo menor, explica.
Por esse motivo, a avaliação do especialista passa pela a anamnese (entrevista com a paciente), onde são apresentadas as principais queixas, o histórico familiar, o histórico ginecológico e obstétrico; exame clínico e avaliação dos exames complementares, como mamografia, ultrassom e ressonância magnética.
Um susto revertido a tempo
Elizabeth do Carmo Paula, 49 anos, é servidora do Estado de Minas Gerais e há 17 anos descobriu um nódulo nos seios. Ela procurou a médica Juliana para os primeiros acompanhamentos e, no dia 25 de abril, finalmente realizou o procedimento cirúrgico para retirada do nódulo. A equipe do HPC é fora de série, um atendimento humano que eu nunca encontrei em outro hospital.
Quanto mais precoce o diagnóstico, melhor. Os estudos apontam que as chances de cura são bem maiores quando a mulher procura o mastologista antes de apresentar qualquer sintoma, ressalta Juliana.
Sinais e sintomas a serem notados (demandar produção de arte)
– Nódulo de mama;
– Derrame mamilar (líquido de qualquer cor que saia espontaneamente do mamilo);
– Manchas na pele;
– Ferida no mamilo;
-Abaulamento ou depressão na pele (deformação dos seios por qualquer motivo).
Outros atendimentos competentes à mastologia:
– Nódulos benignos;
– Mastite;
– Derrame mamilar;
– Acompanhamento de alterações aos exames complementares.

Serviço:

Hospital da Polícia Civil Rua Bernardo Guimarães, 1280  Funcionários/BH
Telefones para agendamento de consultas: (31) 3247-8332 / (31) 3247-8333.
Fonte PCMG
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com