“Brumadinho” PCMG participa de coletiva sobre prisão de cinco suspeitos

Divulgação/PCMG

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Representantes da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), Ministério Público Federal (MPF) e Polícia Federal (PF) realizaram, nesta terça-feira (29), na sede da Procuradoria-Geral de Justiça, em Belo Horizonte, coletiva sobre a operação que cumpriu mandados de busca e apreensão e mandados de prisão temporária com o objetivo de apurar responsabilidade criminal pelo rompimento da barragem na Mina Córrego do Feijão, da empresa Vale, em Brumadinho (MG). Até o momento, cinco suspeitos foram presos.
A matéria continua após a publicidade
A coletiva foi presidida pelo Procurador-Geral Antônio Sérgio Tonet e contou com a participação do Delegado Marcus Vinícius Lobo Leite Vieira. A PCMG atuou no cumprimento dos mandatos de prisão e coleta de provas materiais nas residências dos investigados, realizada em conjunto com MPF, MPMG, PM, e PF, explicou. Os presos foram encaminhados ao Sistema Prisional e se encontram à disposição da Justiça.
Segundo o Procurador-Geral Antônio Sérgio Tonet, todas as instituições estão trabalhando de forma organizada, em uma força-tarefa permanente, desde o primeiro dia do rompimento da barragem. De acordo com o Promotor de Justiça William Garcia Pinto, todos têm trabalhado de forma intensa, com o objetivo de coletar, organizar e analisar as informações de inteligência e reunir provas. Estamos produzindo conhecimento reflexivo e buscando as causas deste rompimento e seus responsáveis.
Também estiveram presentes na coletiva a Promotora de Justiça do MPMG Andressa Lanchotti, os Procuradores da República Lilian Miranda e Gustavo Fonseca e o Delegado da PF Luiz Augusto Pessoa.
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com