PRF apreende 4 toneladas de maconha após identificar erro de português em nota fiscal

Foto: PRF/Divulgação

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Um erro de língua portuguesa expôs um crime fiscal que passava pela rodovia Régis Bittencourt na tarde desta terça-feira (21), no trecho de Cajati/SP.

A matéria continua após a publicidade

A carga transportada tinha nota fiscal contendo “dorço” de frango, onde deveria ter dorso. Ao verificar o interior do container, havia mais que carne – quatro toneladas de maconha estavam entre as caixas. O motorista foi preso em flagrante.
Policiais rodoviários federais, com apoio da Receita Federal, abordaram o caminhão às 15h45, durante patrulhamento na altura do km 521 na rodovia Régis Bittencourt, em Cajati/SP. Era um Scania R124 de cor branca e placas de Guarapuava/PR, que tracionava o semirreboque porta-container com placas de Itajaí/SC, conduzido pelo seu proprietário, um motorista profissional de 31 anos.
Durante vistoria a documentação da carga, os PRFs notaram na nota fiscal o produto estava descrita como “dorço” de frango. Porém, a grafia correto do termo é com S, ou seja, dorso. Com o apoio da Receita Federal, os PRFs conseguiram identificar que realmente a documentação da carga estava irregular, momento que decidiram abrir o container. Dentro dele, havia realmente uma grande carga de dorso de frango congelado. Porém, em meio aos congelados, escondida, também uma grande carga de maconha.
Questionado, o motorista disse que carregou a carga de congelados em Cascavel/SC e que, logo após, pediu para um amigo carregar o caminhão com a carga de Maconha. Disse ainda que descarregaria as cargas em Vila Velha/ES, recebendo pelo frete R$ 21 mil, R$ 6 mil pela carga de frango e R$ 15 mil pela carga de maconha.
Após o registro da prisão em flagrante por tráfico de entorpecente e da apreensão do caminhão e das cargas, o motorista foi recolhido ao sistema carcerário da região.
Ao todo foram apreendidos 3.920 quilos de maconha. Somente em 2018, na região do Vale do Ribeira, já foram apreendidas 16,6 toneladas de maconha. Nas ruas, as 16,6 toneladas de maconha seriam comercializadas por pelo menos R$ 66,7 milhões.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com