Supermercados de Minas Gerais lucram com greve dos caminhoneiros

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

A ameaça de desabastecimento de gêneros alimentícios durante a greve dos caminhoneiros, entre os dias 21 e 30 de maio, foi um excelente negócio para os supermercados de Minas Gerais. Em maio, as vendas aumentaram 5,44% em relação ao mesmo período de 2017.

A matéria continua após a publicidade

No comparativo com abril, o acréscimo foi de 2,32%. Nos cinco primeiros meses do ano, o crescimento foi de 2,63%, segundo dados do “Termômetro de Vendas”, pesquisa mensal realizada pela Associação Mineira de Supermercados (Amis).

Segundo o superintendente da entidade, Antônio Claret Nametala, o resultado dos cinco primeiros meses de 2018 é positivo, mas foi recebido sem alarde devido às oscilações do mercado. Em abril, por exemplo, o setor registrou queda de 6,72%.

“Em maio, os consumidores reforçaram as compras para se precaver contra a ameaça de desabastecimento. Os resultados de junho ainda não foram concluídos e dependemos deles para saber se o setor está, de fato, no caminho certo para alcançar a meta de 2,8% de crescimento, projetada para este ano”, enfatizou.

Com base nos resultados alcançados até o momento, esse percentual não deve ser revisto. “Geralmente, o segundo semestre é melhor que o primeiro e estamos aguardando os resultados de junho, mas existe a possibilidade de que os consumidores tenham comprado menos”, afirmou Claret.

Números regionais
A região do Estado que obteve o melhor resultado de vendas em maio, ante abril foi a Central, com percentual de crescimento de 2,97%. Em segundo lugar, ficaram Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba. Em terceiro, Rio Doce, Mucuri e Jequitinhonha, com 2,79%. A região que menos cresceu em abril foi a Sul, com 0,89% de incremento nas operações.
Até dezembro deste ano, o setor prevê investimento de R$ 440 milhões em 60 novas lojas e 80 projetos de reformas. As ampliações devem gerar 7 mil novos empregos, que correspondem a um aumento de 3,65% nas vagas de emprego, no comparativo com dezembro de 2017.

Fonte Hoje em Dia
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com