Alambique é encontrado dentro de cela em presídio de Japeri no RJ

Material foi encaminhado para a 63º DP (Japeri)

Alambique é encontrado dentro de cela em presídio de Japeri - Divulgação

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Rio – Um alambique artesanal foi encontrado, nesta segunda-feira, em uma das celas do Presídio Cotrim Neto, em Japeri, na Baixada Fluminense, durante fiscalização. Segundo a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), o material foi encaminhado para a 63º DP (Japeri).

A matéria continua após a publicidade

Também foram apreendidos na ação 203 embalagens de pó branco, três de erva seca, cinco celulares e uma bateria. Segundo a Seap, agentes vão apurar como os presos conseguiram montar a estrutura improvisada para fabricar bebidas.

Orgia e motel em Benfica 

Os casos de descobertas ‘inusitadas’ por agentes da Seap em presídios não são novidade. Há duas semanas, prostitutas faziam a farra dentro da cadeia pública Casa de Albergado Crispim Ventino, em Benfica. A denúncia é do blog Tribuna Penitenciária e será investigada pela Corregedoria da Seap.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Estado do Rio de Janeiro (Sindaperj), Wilson Camilo, a publicação recebeu a informação de que três prostitutas participaram da orgia na cadeia. “A denúncia foi recebida por e-mail pelo blog ‘Tribuna Penitenciária'”, explicou Camilo.

Na secretaria, foi montada uma comissão foi montada para apurar o caso. A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informou, através de comunicado oficial, que a matéria publicada no dia 3 de julho no blog Tribuna Penitenciária sobre uma possível festa na Casa do Albergado Crispim Ventino vincula uma imagem de um site pornô, sem qualquer tipo de crédito, atribuindo isso à suposta festa ocorrida dentro de uma unidade prisional.

“A Corregedoria já está apurando a conduta do servidor, que é responsável pelas publicações no blog, sobre a veiculação indevida de imagem conferida à Instituição. Além disso, foi determinada a instauração imediata de sindicância e apuração, através de inspeção na unidade. A Ouvidoria da Seap só recebeu a denúncia às 8:41 da manhã desta quarta-feira, 4 de julho.”

Em outra unidade prisional, também no bairro de Benfica, a Cadeia Pública José Frederico Marques, também já houve denúncias de visitas íntimas irregulares e foi encontrado uma cela com decoração de motel para esses encontros. As denúncias foram feitas na época em que lá estavam presos ilustres da Operação Lava Jato, que, desde maio, foram transferidos para o Complexo de Bangu.

Fonte Agência o Dia
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com