DJ Alok doa R$ 100 mil para hospitais nacionais de câncer infantil

A doação vem dos royalties da música "Ocean", que conta a história de um homem de meia idade e bem-sucedido que de repente descobre um câncer

Foto Instagram/Reprodução

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Folha Press

Alok, de 26 anos, reverteu os royalties da música “Ocean” em doações para hospitais especializados em câncer infântil. A doação no valor de R$ 100 mil foi oficializada nesta quarta (4), em uma visita do DJ ao Hospital Graacc (Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer), em São Paulo, um dos beneficiados. Parte do montante deve ser destinada também ao Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba.

A matéria continua após a publicidade

Para ele, a ação vai além de uma contribuição social. “Quando eu crio vínculos com a realidade das pessoas, meus pés permanecem ainda mais no chão. Contribuir com a felicidade dos outros traz à minha missão um sentido e esse é o que mais me satisfaz”, disse.

A música “Ocean” é uma parceria do DJ com o compositor Zeeba e o músico de rua Iro. O clipe, lançado em abril, é encenado por atores como Rodrigo Santoro e Marina Ruy Barbosa e já ultrapassa os 11 milhões de visualizações no YouTube.

Com um misto de lágrimas e pegação, o hit conta a história de um homem de meia idade e bem-sucedido que de repente descobre um câncer. A inspiração é real e vem da trajetória de uma fã do DJ Alok que morreu em decorrência da doença aos 12 anos, antes de realizar o sonho de conhecer o mar. Alok e a fã não chegaram a se conhecer.

“Eu acho que ela (a música) me fez, num primeiro momento, temer a morte, mas, num segundo momento me fez questionar o sentido da vida”, disse o DJ no lançamento do hit, em entrevista ao Fantástico, semanas antes de sofrer um acidente de avião, do qual saiu intacto.

“Fama, sucesso e dinheiro não torna você melhor; empatia, solidariedade e respeito sim. O mundo não muda com opinião, mas sim com exemplo”, afirmou o músico. Esta, no entanto, não é a primeira vez que Alok ajuda a instituição.

“Nossa parceria com ele é de longa data e desejamos que permaneça por muitos anos. São atitudes como essa que nos ajudam a continuar oferecendo tratamento às crianças e adolescentes com câncer”, disse Tammy Allersdorfer, superintendente de desenvolvimento institucional do Graac.

 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com