Líder dos caminhoneiros da Argentina promete greve nesta 5ª feira

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

O líder sindical que representa os caminhoneiros na Argentina, Hugo Moyano, confirmou nesta segunda-feira (11) que será realizada uma greve nacional do setor na próxima quinta-feira (14), segundo informação publicada no site do jornal “Clarín”.

A matéria continua após a publicidade

Clique aqui e curta nossa página no Facebook

Clique aqui e Siga-nos no Instagram

Embora o anúncio tenha sido feito antes da realização de uma importante reunião no Ministério do Trabalho, nesta terça (12), há poucas chances de Moyano voltar atrás, depois que os empresários do setor declararam que não têm condições de pagar o reajuste de 27% exigido pelos motoristas.

Moyano, que também preside a Confederação Geral do Trabalho (CGT), a principal central sindical argentina, apoiou Macri na eleição de 2015, mas vem se distanciando do governo. Em fevereiro, ele convocou paralisação contra a reforma da Previdência e o projeto de reforma trabalhista de Macri.

“Vamos ir amanhã à audiência [no Ministério do Trabalho], mas confirmamos a medida de força da quinta-feira”, disse Moyano, em uma entrevista coletiva.

Apesar da posição de endurecimento, Moyano afirmou que não pretende montar bloqueios nas estradas, mas criticou a ministra de Segurança argentina, Patricia Bullrich, que disse anteriormente que não permitiria a realização de piquetes.

 

Abastecimento

 

A greve irá afetar diretamente o transporte de combustíveis e a entrega de alimentos e outros produtos nos supermercados. Também será prejudicada reposição de dinheiro nos caixas eletrônicos, a coleta de lixo e a distribuição de correspondência dos correios.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com