Comerciantes da CeasaMinas pedem ajuda a Pimentel para resolver crise de abastecimento

Faltam ovos, batata, arroz e algumas marcas de açúcar e fermento fresco, usado em padarias

Lucas Prates

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Representantes da Associação Comercial da Ceasa-MG (ACCeasa) e da prefeitura de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, se reúnem nesta terça-feira (29) com o Governador Fernando Pimentel (PT) para discutir a falta de abastecimento na CeasaMinas.

A matéria continua após a publicidade

Eles vão pedir interveção do Estado na escolta de caminhões com alimentos. “A medida é para garantir o abastecimento dos produtos no entreposto de Contagem, que está praticamente vazio no nono dia de bloqueios nas rodovias de todo país. Vai faltar produto na mesa dos consumidores se nada for feito imediatamente”, desabafa Emílio Brandi, diretor-presidente da Associação Comercial da Ceasa-MG (ACCeasa).

Ainda de acordo com o diretor-presidente, a situação está insustentável: faltam ovos, batata, arroz e algumas marcas de açúcar e fermento fresco, usado em padarias.

O entreposto da RMBH recebeu nesta terça-feira (29) apenas 20 caminhões de produtores de regiões próximas à Belo Horizonte com frutas, legumes e verduras. Em dias normais são 1200 caminhões. “A situação é bem séria e o sinal vermelho está aceso, vai virar um caos se nada for feito”, explica Brandi. Muitas lojas nem abriram hoje “Esperamos que o Governador possa nos ajudar para a retomada imediata das nossas operações”.

Fonte Hoje em Dia
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com