Santa Casa de Formiga investe em EPI que impede circulação de bactérias em hospital

(Fotos: Anna Lúcia Silva/Divulgação)

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Por: Anna Lúcia Silva/Assessoria de Comunicação-Santa Casa

A Santa Casa de Formiga, por meio do Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT), realizou há um mês, a troca dos calçados para os colaboradores do setor de higienização e limpeza. A mudança tem proporcionado melhor desempenho das funções, como contam os trabalhadores do setor e ainda, tem impedido a circulação de bactérias dentro da unidade, devido sua fórmula de produção especializada.

A matéria continua após a publicidade

A técnica em segurança do trabalho, Rosângela Fernandes Silva ressalta que além do conforto, a troca das antigas botas de canos longos pelos calçados de canos curtos foi pensada também para preservação da saúde e segurança do s trabalhadores, sendo um sapato utilizado em larga escala por profissionais que atuam em ambientes com pisos escorregadios e com resíduos contaminados. “Sua borracha especial é composta por fórmula especifica para impedir que as bactérias dos setores se desloquem em seu solado. Além disso, é resistente à penetração e absorçã o de água e contém substância antimicrobiana que previne infecções a partir de pequenas feridas”, destacou Rosângela.

Boa aceitação do EPI

A coordenadora de área, Célia Vileva ressalta que a adesão garantiu o bom desempenho dos 25 colaboradores da limpeza e da lavanderia. “A troca dos calçados foi sem dúvidas, excelente. Antes os funcionários usavam uma bota desconfortável da qual eles reclamavam muito. Inclusive, já recebi um atestado de uma colaboradora informando que ela não poderia mais usar a bota por conta de dores frequentes que estava sentindo. Depois dessa troca já estamos há um mês de adaptação e não tivemos se quer uma reclamação”, destacou.

Galeria de Fotos:

Ana Maria Silva é auxiliar de serviços gerais e passa a maior parte do tempo de pé e transitando na Santa Casa. Ela trabalha 12 horas por dia e descansa uma hora. “Esse sapato mudou completamente a nossa rotina de trabalho. Ele é muito confortável, macio e tranquilo para tirar e calçar, podendo ser usado com meia ou sem. O mais importante é o peso dele. Antes tinha dores nas costas por usar a bota, que além de pesada machucava muito o tornozelo e na parte superior do pé. Para se ter uma noção, depois da aquisição deste sapato nunca mais tive dores nas costas”, contou Ana Maria.

Descrição do produto

O calçado é leve, antiderrapante, forma alta, de cano curto, com forro interno, resistente à tração e rasgamento, transpirável e respirável, com espuma látex em toda parte interna, sem componentes metálicos, na cor preta.

Além disso também é sustentável, tendo em sua fórmula de fabricação produtos reciclados e é também reciclável. Possui fatores isolantes do calor e frio e isolante elétrico. Todas essas atividades antimicrobianas permanecem ativas durante toda vida útil do produto, atendendo a Norma Regulamentadora do Ministério do Trabalho e Emprego (NR 32).

Mesmo com toda dificuldade financeira que a Santa Casa tem enfrentado, a instituição não tem medido esforços para aperfeiçoar a qualidade de vida, saúde e segurança dos nossos colaboradores. Acreditamos que só a partir de ações como essas, que valorizam os profissionais, teremos de fato, um bom ambiente de trabalho, que reflete diretamente no atendimento e satisfação dos pacientes que recebemos diariamente no hospital”, finalizou Rosângela Fernandes.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com