Cruzeiro volta a derrotar Tupi e está na final do Mineiro

Thiago Neves foi o destaque do jogo

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Com manhã de luxo de Thiago Neves, autor dos dois gols do triunfo, e diante de mais de 48 mil presentes, o Cruzeiro voltou a vencer o Tupi, no Mineirão, neste domingo, e confirmou presença na final do Campeonato Estadual. Com o placar de 2 a 1, o time de Mano Menezes, que havia vencido o primeiro confronto por 1 a 0, despachou o Galo de Juiz de Fora e terá, agora, a semana inteira para se preparar para a final contra o vencedor de América x Atlético, marcado para as 16h, no Independência. A nota triste do jogo foi a contusão do atacante Fred, que deixou o gramado ainda no primeiro tempo com suspeita de torção no joelho.

A matéria continua após a publicidade

 

Os dois times fizeram um início de primeiro tempo equilibrado, embora, até os 10 minutos, o Galo de Juiz de Fora tenha dominado a maior parte das ações ofensivas. Erros de passe da equipe da capital, na saída de bola e no meio de campo, e a forte marcação do adversário permitiram ao Tupi três boas chances de gol, mas sem exigir muito de Rafael, substituto do suspenso Fábio.

A partir dos 12 minutos, o Cruzeiro se impôs e chegou com perigo logo aos 14, em boa trama entre Thiago Neves e Rafinha, que bateu para fora. Aos 16min, o gol: Thiago Neves tabelou, dessa vez, com Robinho, recebeu de volta e tocou, sem chance para Vilar, inaugurando o placar.

O Tupi não sentiu o golpe e partiu para o ataque, já que precisava, a partir dali, vencer por dois gols de diferença. Aos 19min, João Vitor recebeu no bico da área, limpou para dentro, deixando Rafinha na saudade, e bateu de esquerda, rasteiro, no canto direito de Rafael: 1 a 1 – o terceiro gol tomado pelo Cruzeiro no campeonato.

No restante da etapa, o Cruzeiro foi melhor. Mas o destaque negativo foi a contusão de Fred, aos 25min, depois de dividida na área com Sidmar. O atacante deu lugar a Raniel, destaque no jogo de ida.

Ao todo, o Cruzeiro teve oito chances de gol antes do intervalo, uma delas convertida com classe, por cobertura, por Thiago Neves, mas invalidada pelo auxiliar Gabriel Ponte Vianna, que apontou impedimento inexistente no lance – o terceiro marcado equivocadamente na etapa.

No segundo tempo, os cruzeirenses procuraram ter mais o controle do jogo e a posse de bola, enquanto o Tupi se segurava atrás, partindo em contragolpes. Ezequiel, que entrou no lugar do volante Bruno Silva, no intervalo, deu mais equilíbrio ao time no setor ofensivo, mas a marcação pelo lado esquerdo do ataque adversário ficou prejudicada.

Apesar de pressionar a saída de bola do Tupi e fazer boas trocas de passes no ataque, o time de Mano Menezes tinha dificuldades em finalizar. Foi só aos 17 min que levou algum perigo, de fato, ao gol de Vilar, em cobrança de falta de Thiago Neves, que passou à direita. Aos 19, Egídio fez bela jogada pela esquerda e cruzou na área, Vilar defendeu nos pés de Robinho.

O técnico do Tupi, Ricardo Leão, tentou dar velocidade e vigor ao time, com a entrada de Patrick no lugar de João Vitor, autor do gol, aos 22min, mas o Cruzeiro seguiu mais ofensivo. Aos 25, Léo aproveitou escanteio cobrado por Robinho e a bola passou com perigo, à esquerda do gol. Aos 35min, Thiago Neves fez o segundo dele no jogo e do time: Egidio cruzou da esquerda e o meia subiu mais que a zaga, cabeceando no ângulo, no contrapé de Vilar.

O time de Mano Menezes espera agora o vencedor do confronto entre América e Atlético para o jogo de ida da decisão, domingo que vem. No meio da semana seguinte, a equipe enfrenta o vasco, pela Libertadores, também no Mineirão.

FICHA TÉCNICA:

 

CRUZEIRO X TUPI

Motivo: Jogo de volta das semifinais do Campeonato Mineiro

Local: Mineirão

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (Fifa)

Auxiliares: Rodrigo Figueiredo e Gabriel Ponte Vianna

Cartão amarelo: Patrick Brey, Rodrigo Dias, Sidmar (Tupi); Rafinha (Cruzeiro).

Cartão vermelho: –

Gols: Thiago Neves, aos 16min, e João Vitor, aos 19 min do 1º tempo.

Público: 46.080 pagantes.

Renda: R$ 753.999

CRUZEIRO: Rafael; L. Romero, Léo, Murilo, Egídio; Henrique, Bruno Silva (Ezequiel, intervalo), Robinho (mancuello, aos 42min do 2º tempo), Rafinha; Thiago Neves e Fred (Raniel, 27min do 1º tempo). Técnico: Mano Menezes

TUPI: Vilar; Rodrigo Dias, Sidmar, Wellington e Patrick Brey; Léo Costa, Léo Salino, João Vitor (Patrick, aos 22 do 2º tempo) e Tiago Santana (Vitinho, 34min do 2º t); David Reis, Renato Kayser. Técnico: Ricardo Leão.

Fonte Hoje em Dia
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com